INE publica a Conta Satélite da Saúde 2016

Em 2015 e 2016, em termos nominais, a despesa corrente em saúde aumentou 3,1% e 2,7%, respetivamente.

Em ambos os anos a taxa de crescimento nominal foi inferior à do PIB (3,7% em 2015 e 3,0% em 2016), tendência que se observa desde 2010. No mesmo período, a despesa corrente pública em saúde cresceu mais intensamente que a despesa corrente privada. Em 2015, a despesa corrente pública e privada aumentaram 3,3% e 2,7%, respetivamente. Em 2016, os resultados preliminares apontam para um aumento da despesa corrente pública em 2,8%, variação ligeiramente superior à estimada para a despesa privada (2,6%).

Ler documento

Os comentários estão fechados.